Total de visualizações de página

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Coisas que só mulheres entendem

Que TPM deixa a gente inchada, irritada e com uma vontade incontrolável de comer chocolate.

Que, depois do humor alterado e das cólicas, ficam as espinhas.
     
Que cabelo não combina com umidade, exceto para as que fizeram escova progressiva ou tratamentos com nomes mais modernos.

Que mãos quentes provocam bolinhas no esmalte e que basta uma bolinha pra você não desgrudar os olhos daquele defeito gritante que ninguém mais enxerga.

Que a gente acorda linda, em alguns dias, e feia em outros. E nada mudou tão radicalmente entre um dia e outro.

Que chorar dói, mas clareia os olhos e a alma.
     
Que abrir o coração para uma amiga de verdade tira alguns quilinhos extras dos ombros.

Que nossa força vem disfarçada de fragilidade.
     
Que ouvir um elogio, logo que você acorda e está toda despenteada e sem maquiagem, vale por muitos “eu te amo”.
     
Que ouvir “eu te amo” deixa a gente muito confusa, mas não ouvir confunde ainda mais.
    
Que namorar uma roupa na vitrine gera imediatamente uma imagem na cabeça.
     
Que um bom doce faz um bem incrível pra alma quando ela está começando a amargar.
    
Que acreditar nos astros, nas cartas ou nos búzios é uma forma de ter sempre esperança.
    
Que mudar a cor do cabelo, o corte, ser “camaleoa” é tentar fugir da mesmice.
    
Que um filho é sempre um lindo projeto, mas existem vários lindos projetos na vida que podem se tornar nossos “filhos”.
    
Que os homens olham outras mulheres quando estão com a gente. Quando conseguem disfarçar, ganham muitos pontos. Como quase nunca conseguem, a gente se sente sempre uma gata borralheira, por mais bonita que esteja.
     
Que, por mais que se negue a existência do príncipe encantado, sempre achamos que vai aparecer um logo ali na esquina pra provar que estávamos enganadas.

12 comentários:

  1. Que nunca deixemos de acreditar na gente e que nossa felicidade seja nada mais, nada menos que estar feliz e com a alma lavada!

    ResponderExcluir
  2. Amei a crônica, Cláudia! Assino embaixo de todos os itens (rsrsrs)... Puro universo feminino!!!

    ResponderExcluir
  3. O mais impressionante de tudo é que ainda gostamos de vocês. Alguns amam, outros gostam um pouco mais, dezenas não ficam sem. Realmente tem gosto pra tudo nessa vida.
    Mas... como você mesma disse, só mesmo um bom doce pra alma quando ela está começando a ficar mais docinha ainda! Bem docinha! Bem delicinha!
    Texto delicioso. Adorei.
    Kelson Henrique

    ResponderExcluir
  4. Se eu fosse um editor de jornal, você seria titular absoluta da coluna daquilo que a gente chama de Caderno Dois (o equivalente ao "Caderno B" do falecido JB).

    Seu conjunto de textos vale um livro!

    Pense nisso com carinho, Cláudia!

    ResponderExcluir
  5. Cacau, Clau, Sérgio U., Kelson: adoro ter vocês por aqui, lendo e comentando!
    Giovani: vou torcer pra você virar editor de jornal e me contratar como colunista. Meu sonho... Ah, e também quero publicar um livro, mas ainda vai demorar, viu. Por enquanto, meu tempo mal dá pra manter o blog ligeiramente atualizado. Bjs a todos e obrigada!

    ResponderExcluir
  6. Fia, comecei a ler o texto e a visualizar nossas conversas nos botecos e nas caminhadas. Amei! Vc reproduziu com fidelidade as nossas "intempéries". Parabéns! Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Este vai pro livro! hehehe
    Formato diferente e divertido.
    Bjo!
    Randy

    ResponderExcluir
  8. A M E I....
    ME IDENTIFIQUEI COM TUDO!!

    ResponderExcluir
  9. Prima: Me identifico totalmente e qtas vezes falamos "na outra encarnação quero nascer homem" acho q. é por causa do peso q.mtas vezes carregamos,sobretudo,dpois da revolução das mulheres,mas existem coisas q. só tem a alma feminina, como bem diz Chico Buarque nas homenagens q. nos faz em suas belas canções.

    ResponderExcluir
  10. Adorei. Verdade verdadeiríssima! :)

    ResponderExcluir
  11. Bacana demais Claudia. E eu que fiquei sem a minha, to sem chão.
    Valter Lockmann

    ResponderExcluir